Telefone: (53) 3223.2311

Apoio Técnico

Aditivos

Por que usar?
Consequências do mau uso de aditivo

Radiadores
O que é ?
Como funciona ?
Partes de um radiador
Principais motivos de um mau funcionamento
Diferenças entre radiadores e intercoolers brasados e expandidos

Entre em contato conosco por e-mail ou ligue (53) 32232311.

 

Conseqüências do mau uso de aditivo


As principais consequências do mau uso de aditivo são: - Concentração inadequada de etilenoglicol, que minimiza o poder anticongelante e refrigerante do líquido.

- A ausência de anticorrosivos deixa o circuito desprotegido ao ataque da corrosão.
- A ausência de aditivos antiespumantes, reduzem o poder de refrigeração do líquido e favorecem o surgimento do fenômino da cavitação.
- A má proteção aos novos materiais, tais como alumínio e ligas metálicas utilizados na fabricação dos componentes produz corrosão e cavitação.

Radiadores

O que é?
O radiador, é um dispositivo que faz a troca de calor para o conjunto de arrefecimento, utilizando o ar como meio de refrigeração.

Como funciona ?

O radiador automotivo, faz parte do sistema responsável pelo resfriamento da água que circula pelo bloco do motor, fazendo com que a temperatura não exceda os limites aconselháveis para o bom funcionamento do motor. A temperatura ideal para a água é de 70º C nos motores a gasolina e de 80º C nos motores a álcool e a diesel.

A água quente quente que sai do bloco do motor, circula forçadamente pelo interior dos tubos do radiador, onde é resfriada. Essa água é resfriada porque através do bloco, é forçada a circulação de ar, através de um ventilador. Usualmente, em automóveis e caminhões, o ventilador trabalha succionando o ar para aproveitar o efeito do movimento do veículo. Quando a temperatura excede o limite, pode ocorrer: - Dilatação dos componentes móveis, causando aumento dp atrito, chegando a bloquear o movimento;

- Superaquecimento dos materiais aplicados na construção do motor, que podem se dilatar;
- Deteriorização do óleo lubrificante. Resumindo, o radiador é usado para que em conjunto com o sistema de bombeamento de água e do fluxo de ar, que é gerado por uma hélice, seja capaz de dissipar para o ambiente o calor gerado pelo motor.

Partes de um radiador

Aleta: Lâmina ligada aos tubos de arrefecimento e ao tubo morfo, para aumentar a área de troca de calor, trazendo maior rigidez ao bloco, podendo ser plana ou corrugada (zig-zag).
Tubo: Tubo de bloco pelo qual circula o fluído de arrefecimento, podendo ter o formato redondo, oval ou plano. Cabeceiras: Elemento de ligação entre o bloco e as caixas.
Caixas de Entrada: Componente que distribui o fluido de arrefecimento.
Caixas de Saída: Componente que coleta o fluído do arrefecimento.
O radiador, embora dê a aparência de um conjunto robusto, é uma peça bastante sensível, pois é feito com materiais sensíveis, exigindo cuidado desde a confecção até a embalagem e o transporte.

Principais motivos de um mau funcionamento

1 - Entupimento da tubulação, causado pelo acúmulo de ferrugem trazida do bloco do motor ou pela utilização de água com impurezas.
2 - Entupimento das aletas, causado pelo acúmulo de partículas sólidas, tais como: insetos, poeira, folhas, serragem, etc.
3 - Mau funcionamento da válvula de pressão, ocasionando perda indevida do fluido e consequentemente, aumento de temperatura.

O sistema de arrefecimento cumpre a importante função de garantir o funcionamento do motor dentro dos níveis ideais de temperatura, levando em consideração as características, o tipo e a intensidade de trabalho de cada veículo.

Portanto, cuidados são necessários para manter o bom funcionamento do seu radiador. Aconselha-se que o sistema de arrefecimento de um veículo passe por uma revisão completa sempre que possível. Nessas ocasiões o radiador deve ser limpo por dentro e por fora e avaliado com relação à sua capacidade de funcionamento. Caso o seu desempenho já esteja comprometido, a única solução plausível é a troca por um novo, já que o recondicionamento, com qualidade, dessas peças, é praticamente possível.

Além disso, o líquido de arrefecimento deve ser integralmente substituído por outro de qualidade compatível. Nesse aspceto, é bom estar bem atento para a idoneidade do fabricante do líquido a ser empregado, pois há no mercado muitos produtos que sequer atendem às mínimas exigências para esse tipo de aplicação. Os técnicos do setor acomselham que utilize o líquido de arrefecimento recomendado pelo fabricante do motor.

Diferenças entre radiadores e intercoolers brasados e expandidos

Radiadores e Intercoolers Brasados: Os radiadores brasados são formados por tubos que possuem turbilhonadores internamente. Esses turbilhonadores têm como função mudar o escoamento e circulação do ar, no sentido de obter um melhor rendimento. Uma grande vantagem dos turbilhonadores é evitar a formação de uma película, que impede a parte central do fluxo de trocar calor, prejudicando o desempenho do sistema. Mais que apenas um resfriador, o intercooler brasado funciona como um filtro, obstruindo qualquer sedimento que não seja ar, obrigando o ar a recircular antes de ir para o motor, retendo fragmentos que por ventura venham da turbina.

Radiadores e Intercoolers Expandidos: Os sistemas de radiadores fabricados mecanicamente com tubos e aletas são utilizados na refrigeração de motores de menor potência ou com bastante espaço disponível para a sua instalação. Devido à maior seção livre nos tubos redondos e ovais, existe uma maior velocidade do fluxo no interior desses tubos, em relação aos tubos chatos, e por conseqüência uma pior transferência de calor. Inadvertidamente, por desconhecimento ou em função de um custo um pouco menor, está sendo aplicado em diversos caminhões, intercoolers do tipo expandido. Além de não funcionar adequadamente, diminui a vida útil do motor, pois seus tubos redondos permitem a passagem de alguns fragmentos, ao contrário do brasado.

Atendimento

 Av. Fernando Osório, 2724 | Pelotas - RS | (53) 3223.2311 |  Fax: (53) 3273.1148 | eliman@eliman.com.br